Buscar
  • Auma Tecnologia

5G no Brasil: Velocidade e impacto na produtividade agrícola.



No início de abril o Brasil deu mais um passo rumo ao 5G – a inauguração da tecnologia em uma fazenda no Piauí, como parte do projeto O 5G No Agro. A tecnologia 5G traz velocidade em até 100 vezes mais rápida, o que incide diretamente sobre o avanço tecnológico na agricultura. A estimativa divulgada pelo governo é que o 5G vai aumentar entre 20 e 30% a produtividade no campo.



Não é atoa que a expectativa em relação a chegada do 5G no país é alta. O Brasil hoje é visto como um exponencial no desenvolvimento de tecnologia voltado ao agro. O dia a dia do campo tem se tornado mais sustentável e o uso de dados nas fazendas tem auxiliado o produtor na tomada de decisões.


E se o produtor brasileiro já está antenado e em busca de programas de gestão, profissionalização e sucessão, tanto governo quanto a iniciativa privado devem fazer investimentos para aumentar a cobertura telefônica da área rural, que hoje está na casa dos 23%. Uma ação que vai desencadear reações positivas a longo prazo, como a geração de empregos, educação para formação de mão de obra qualificada e ao produtor, a automatização de processos que vão impactar nos custos de produção.


Dados são o novo petróleo


A análise de dados não é uma novidade no mercado, o uso de ERPs (Sistema integrado de Gestão Empresarial em português) tem crescido, e o resultado com o uso dos dados extraídos e análisados destas ferramentas criam uma nova relação de valor, e como disse o matemático britânico Clive Humby: Dados são o novo petróleo.

A ABES - Associação Brasileira das Empresas de Software realizou o estudo “Mercado Brasileiro de Software – Panorama e Tendências 2021” com dados do IDC, e apontou crescimento de 22,9% no Brasil, e investimentos na casa dos R$ 200,3 bilhões (US$ 50,7 bilhões), considerando os mercados de software, serviços, hardware e as exportações do segmento. O estudo aponta que o Brasil avançou no ranking mundial de TI, da 10ª posição em


2019 para 9ª em 2020, e manteve a liderança na América Latina, com 44% de participação.


Ainda com base no estudo, o investimento do Brasil em tecnologia no mercado interno foi de 49,5 bilhões de dólares. Desse total 53,7% (US$ 26,5 bilhões) foram utilizados em hardware; 26,3% (US$ 13 bilhões) em software; e 20% (US$ 10 bilhões) em serviços.


Agricultor conectado

E Embrapa divulgou em 2020 que 84% dos produtores rurais brasileiros usavam alguma tecnologia digital na sua atividade. A pesquisa em parceria com o Sebrae e o Inpe também trouxe dados importantes em relação ao perfil brasileiro, onde 70% dos produtores responderam que acessam a internet para assunos gerais sobre agricultura. Nas redes sociais, 57,5% usam os meios para ter e divulgar infomações relacionadas à propriedade, compra de insumos ou venda da produção.


Com a chegada do 5G negociações, rastreabilidade, acompanhamento da propriedade, uso de sensores e drones terão um novo momento, principalmente com a comunicação integrada de dispositivos que com a velocidade da internet, vão deixar o produtor informado de diversos processos através de uma tela (computador, tablet ou celular).


E para você, quais os benefícios você vê com a chegada do 5G?

20 visualizações0 comentário